“O Coronavírus em Portugal e a Estupidez do Governo”

No passado dia 2 de Fevereiro o PDR – Partido Democrático Republicano alertou os portugueses para a forma displicente e amadora com que o Governo estava a lidar com a situação do Coronavírus em Portugal.

Relembramos que nesse dia tinha descolado um voo de Hong Kong com destino à Islândia, que transportava um passageiro natural da província chinesa de Wuhan, e depois de muitos países terem recusado a saída dos passageiros do avião, o mesmo  foi autorizado a aterrar nos Açores, sem que o Governo de Portugal e o da Região Autónoma dos Açores, ambos do Partido Socialista, tivessem agido com o dever de cautela que se impunha perante o perigo de contágio do coronavírus a que a população esteve sujeita.

Hoje em dia o Governo continua a demonstrar que não tem competência ou capacidade para lidar com esta situação endémica ou sequer para estar à frente dos destinos do nosso país.

Infelizmente já são demasiadas as situações que comprovam a opinião do PDR, pois podemos recordar como o Governo agiu no incêndio de Pedrogão Grande; na compra das golas anti fumos; no roubo de armas em Tancos; nas nomeações familiares para o executivo socialista; nas doações de milhões de euros que anualmente concede à Banca sem uma explicação plausível, isto quando muitos portugueses não têm dinheiro para sustentar a sua família e ainda muitos outros acontecimentos que comprovam a total inaptidão do actual executivo português.

No entanto, o que verificamos é que o que realmente importa ao Governo é encontrar uma forma de ajudar “os amigos estrangeiros” a explorar Lítio no nosso país e querer construir à força um aeroporto no Montijo, neste caso para que os interesses financeiros da empresa Vinci fiquem salvaguardados, isto tudo em vez de se focar em resolver os problemas que se deparam diariamente a todos os portugueses e que têm de ser urgentemente resolvidos.

Mas pior, no que concerne ao assunto a que o Governo tem dado maior importância, constatamos que todos os Ministros, em particular o ministro Pedro Nuno Santos, continuam a tapar os ouvidos e não querem ouvir todos aqueles que, sendo especialistas em aéreas relacionadas com a aviação e não tendo quaisquer interesses económicos na construção de um novo aeroporto, já explicaram que a base aérea n.º 6 do Montijo é a pior localização possível para construir o que será apenas um “Apeadeiro” e que tem um prazo máximo de vida de 8 anos.

Desta forma, o PDR gostaria que o Governo explicasse aos portugueses porque é mais urgente mudar à pressa e sem qualquer estudo prévio, uma lei aprovada pelo próprio PS e que deselegantemente alguns dos seus ministros já afirmaram ser “estúpida”, para conseguirem impor de forma tirânica a construção de um “Apeadeiro” e somente após alguma pressão popular é que ontem decidiram também garantir aos trabalhadores do privado a mesma protecção que antes já tinham assumido para os trabalhadores da função pública, os quais ficaram imediatamente salvaguardados em caso de quarentena, através de um despacho da Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, que permitirá colocar trabalhadores em teletrabalho ou, quando se justificar, em isolamento profilático, sem perda de retribuição salarial.

O PDR questiona ainda se este espaço temporal do Governo para apresentar a mesma solução para uma situação que atinge tanto trabalhadores do público como os do privado não será porque a primeira medida, imediatamente divulgada pela Ministra Alexandra leitão, iria salvaguardar muitos daqueles que sendo trabalhadores da função pública, também são notoriamente conhecidos como sendo da “família do Partido Socialista”?

São estas situações que atentam contra os interesses de Portugal e dos portugueses, mas que dão força ao PDR para continuarmos a pugnar por um Governo livre de interesses “estúpidos” que não prejudiquem o nosso país e os portugueses.

Relativamente à confirmação de que, neste momento, existem já dois portugueses infectados com o coronavírus, esperemos que o Governo não venha comunicar mais uma ideia completamente absurda (para não dizer estúpida), tal como aquela que proferiu a Ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, quando no passado dia 5 de fevereiro disse que o coronavírus “pode ter consequências positivas” para Portugal.

O PDR exige que o Governo proteja convenientemente os seus cidadãos e não brinque com a saúde pública, tal como tem vindo a fazê-lo durante os últimos 5 anos.