As Infraestruturas de Portugal (IP) está há, pelo menos, 2 anos para instalar o sistema de controlo automático de velocidade (CONVEL) em Veículos de Conservação de Catenária (VCC), o qual teria evitado este acidente.

O Partido Democrático Republicano (PDR) não aceita que o Governo tenha distribuído 15 milhões de euros pelos Órgãos de Comunicação Social, enquanto nos últimos anos a nossa ferrovia e outras importantes estruturas continuam ao abandono ou a ser desprezadas.

Sendo as Infraestruturas de Portugal (IP) uma empresa que gere as Infraestruturas ferroviárias no nosso país e que é detida unicamente pelo Estado Português, estando sob a tutela de 3 Ministérios, nomeadamente do Planeamento, Infraestruturas e Habitação e das Finanças, consideramos que, em última instância, a responsabilidade de não terem sido implementados todos os sistemas de segurança é do Estado.

Relembramos que em Julho de 2018 foi divulgado o relatório do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF), que alertou para o risco de estes veículos circularem sem o sistema CONVEL, após um deles ultrapassar um sinal vermelho na estação Roma-Areeiro, em Lisboa, em janeiro de 2016.

Há, pelo menos, 2 anos que as vidas dos passageiros que utilizam a ferrovia em Portugal estão em perigo, mas o Governo nada faz, pois as prioridades são outras.